27 set | Articulação Têmporo-Mandibular

Gustavo_Dalle_Grave.jpg

O Dr. Gustavo Jardim Dalle Grave, com a supervisão do Dr. Ênio Tadashi Setogutti, discorreu no dia 21/08 (terça-feira) a respeito das particularidades anatômicas e patológicas da Articulação Têmporo Mandibular (ATM).
Como exemplo de alteração, discutiu-se o caso de um paciente de 26 anos, com crepitação na região, no qual se identificou, ao exame, deslocamento discal posterior à esquerda e anterior à direita, sem redução neste último, associado à limitações na excursão condilar nas manobras com a boca aberta.
As anormalidades no posicionamento e na morfologia do disco articular da ATM resultam em síndromes dolorosas miofaciais e em disfunção da biomecânica articular. As mulheres jovens e de meia idade compreendem uma significativa proporção de pacientes com essa alteração, geralmente causada por bruxismo.
Os desarranjos internos no disco articular podem também ter origem no trauma direito ou mesmo indireto, como, por exemplo, em procedimentos dentários prolongados. A cápsula articular é composta por tecido conjuntivo frouxo que permite translação condilar, protrusão mandibular, retração e excursão látero-lateral com o disco articular interpondo-se entre as eminências ósseas. O disco fibrocartilaginoso é anatomicamente bicôncavo, com espessura central mais reduzida e espessado perifericamente, configurando duas bandas.

Galeria

<- Voltar