08 nov | Sessão cardiovascular

Priscila_Schenkel.jpg

A Dra. Priscila Schenkel, sob a supervisão do Dr. Carlos Jader Feldman, apresentou no dia 26/10 (sexta-feira) sessão sobre alterações cardiovasculares. O caso descrito é de uma paciente de 46 anos que deu entrada no serviço com hemiplegia à esquerda.
O diagnóstico apontado foi de dissecção cardiovascular, caracterizada pela ruptura na camada média, que resulta em sangramento na parede do vaso. O sangue extravasado disseca a parede arterial no sentido longitudinal, determinando dois compartimentos: luz verdadeira remanescente e luz falsa.
A dissecção carotídea é o tipo mais comum de dissecção arterial cervical. A literatura médica registra casos de dissecção carotídea associados a diversas causas, como movimentos súbitos da cabeça, vômito, tosse, pintura de teto e prática de esportes.
Os sintomas isquêmicos causados pela dissecção carotídea podem ser atribuídos a estenose ou a embolismo artério-arterial. Em uma pequena parcela de pacientes, a recanalização não acontece e os vasos desses pacientes se apresentam com grave estenose, associada à formação de pseudo-aneurismas.
O diagnóstico de dissecção carotídea pode ser encontrado através da realização de exames: ecodopler de carótidas, angioressonância magnética e angiotomografia. O encontro foi encerrado com a citação da Doença Ateroesclerótica e a displasia fibromuscular como diagnósticos diferenciais.

Galeria

<- Voltar